Nordeste

Proedi: Fátima Bezerra visita usina Vale Verde que gera 2.200 empregos em Baía Formosa

26/09/2020


Revista Nordeste

Empreendimento fundamental para o desenvolvimento econômico da cidade de Baía Formosa e região, a usina Vale Verde/Grupo Farias é uma das 153 empresas beneficiárias do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte – Proedi.
Nesta sexta-feira (25), a governadora Fátima Bezerra e o vice-governador Antenor Roberto fizeram uma visita à empresa situada às margens da rodovia estadual RN-062, a convite do proprietário Eduardo Farias, a fim de conferir os investimentos resultantes dos incentivos fiscais concedidos pelo Governo do RN.
“Nós fortalecemos o Proedi por entendermos que este programa seja de suma importância para o crescimento da economia do Estado. Estamos zelando pelo desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte”, disse Fátima. Ela enfatizou que um dos objetivos desta gestão é fomentar a economia do Estado por meio de políticas públicas, como o já citado Proedi, o programa RN Mais Competitivo e o recém-lançado RN Cresce Mais, para que as empresas potiguares tenham capacidade de competitividade no mercado.

A visita foi articulada pelo secretário Jaime Calado e pelo adjunto Sílvio Torquato, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, que integraram a comitiva oficial, mais o secretário Guilherme Saldanha (Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca-Sape). “A principal contrapartida das empresas beneficiárias do Proedi é a oferta e manutenção de empregos. A cada visita, temos nos surpreendido com os resultados. Incentivo gera emprego e emprego gera renda. A nossa lógica é seguir esse caminho, tendo a professora Fátima como nosso guia”, reforçou Jaime Calado.

A Vale Verde Baía Formosa, fundada pelo ex-senador Antônio Farias, é uma empresa do segmento sucroenergético, com produção de açúcar, etanol e energia renovável. Em 2006, a empresa se cadastrou no Proadi – Programa de Apoio à Indústria, que antecedeu ao Proedi, e migrou para o novo programa ano passado. A usina pertence ao Grupo Farias, importante conglomerado empresarial brasileiro, com presença nos Estados de Pernambuco, Goiás, Acre e São Paulo. Atualmente, mantém mais de 2.200 empregos diretos e fomenta cerca de 9.000 indiretos.

O presidente do Grupo, Eduardo Farias, falou sobre o açúcar triturado em processo mecânico, sem adição de produtos químicos, e que tem ótima aceitação no mercado mais popular.  “Nossa indústria tem no seu DNA a preocupação com sustentabilidade e meio ambiente. Temos parceria com CPFL Energias Renováveis, de energia eólica. Na década de 60, meu pai teve a iniciativa de preservar a Mata da Estrela. Além disso, preservamos 14 km de praias até Sagi”, explicou.

Ele afirmou que o grupo tem apostado nas políticas públicas para o crescimento econômico do RN e elogiou a nova roupagem que o governo deu ao programa de incentivos fiscais, proporcionando descontos significativos no ICMS. “Temos demonstrado nossa crença no Estado, aumentamos nossa área de plantio. Estamos investindo mais em irrigação, porque justamente acreditamos no trabalho que vem sendo realizado para alavancar o desenvolvimento econômico”, destacou.

PRODUÇÃO – A unidade Baía Formosa iniciou suas atividades de produção na safra 1977/1978, fabricando etanol anidro e hidratado. A partir de 2003, investiu na implementação da fabricação de açúcar. E na linha dos investimentos, iniciou também uma cogeração de energia renovável a partir da biomassa. A Destilaria, como é conhecida entre os formosenses, representa oferta de empregos e qualificação da mão de obra local, especialmente de Baía Formosa, contribuindo ainda na melhoria de vida das pessoas que residem no município e na região onde a empresa está inserida.

Segundo Saulo Vasconcelos, administrador da Unidade Baía Formosa, o Proedi é de suma importância para o segmento sucroenergético no RN. “Sem esse incentivo, as empresas perdem sua capacidade de competitividade. É um incentivo que trouxe simplificação nas regras e procedimentos, além de buscar a isonomia em relação aos Estados vizinhos”.

Também estavam presentes o vice-presidente do Grupo Farias, Arlindo Farias; o diretor do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar), Renato Cunha; e o diretor técnico comercial da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), Francisco Mont’Alverne Pires.

PROEDI

Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – Sedec, até o momento o Proedi tem 153 empresas com cadastro ativo e usufruindo do benefício do programa. Também temos 11 empresas em trâmite de aprovação. Através do Proedi, as empresas potiguares que aderiram ao programa garantem a preservação de 25.150 empregos diretos no RN.

Com a aprovação das empresas que estão em análise, serão gerados aproximadamente mais 329 empregos diretos. Atualmente existem três empresas sucro-alcooleiras cadastradas no programa, a Vale Verde Baía Formosa, a Usina Estivas/Arês e Ceará-mirim Agroindustrial S.A.

MATA ESTRELA – PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

A Vale Verde/Grupo Farias é proprietária do maior remanescente de Mata Atlântica do Rio Grande do Norte e o maior sobre dunas do País, a Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Mata Estrela. Para manter essa reserva de 2.039 hectares preservada, a Vale Verde adota práticas e ações ambientais, promovendo educação ambiental envolvendo as instituições de ensino da região, convênios com Universidades do País, permitindo que seus centros científicos realizem pesquisas e estudos relacionados a importantíssima fauna e flora da Mata Estrela.

Fotos: Elisa Elsie/Assecom-RN.
Fotos aérea: Daniel Herrera/Sedec-RN.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.