Política

Verônica Serra é apontada como operadora do esquema que envolve o pai José Serra

O Ministério Público Federal obteve autorização no Judiciário para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça

03/07/2020


Na imagem Verônica Serra ao lado de seu pai, o ex-governador de São Paulo, José Serra

Filha do ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), Verônica Serra é um dos alvos de uma operação da Polícia Federal no estado que acontece na manhã desta sexta-feira (3) e que apura um esquema de recebimento de recursos ilegais da Odebrecht. De acordo com as investigações, Verônica constituiu empresas no exterior, ocultando seus nomes, para receber pagamentos destinados ao tucano pela construtora.

A filha do ex-governador fez junto com o pai, segundo as investigações, transferências para dissimular a origem dos valores, que eram mantidos em uma conta de offshore controlada por ela mesma até o final de 2014, quando o dinheiro foi transferido para outra conta de titularidade oculta, na Suíça.

O Ministério Público Federal obteve autorização no Judiciário para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta no país.

Sobre a denúncia

 De acordo com a denúncia, Serra usou seu cargo entre 2006 e 2007 para receber ilicitamente da Odebrecht pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul.

Segundo a força-tarefa, a Odebrecht pagou milhões de reais empreiteira por meio de uma rede de empresas no exterior, para que o real beneficiário dos valores não fosse detectado pelos órgãos de controle.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.