Paraíba

A Pedra do ingá e o Turismo Ecológico Esportivo terão foco na nova gestão do Ingá, PB

O prefeito reeleito da cidade de Ingá, Robério Burity (PDT), em entrevista destacou como principal meta para a nova gestão, manter equilibrada as finanças da prefeitura, especialmente neste cenário econômico ainda incerto por conta da Pandemia.

“Os objetivos mais imediatos continuam sendo o pagamento do funcionalismo público, investimentos no atendimento à saúde e o combate ao Novo Coronavírus, com ações e diretrizes ditadas pelo Ministério da Saúde”.

Na educação a gestão não medirá esforços para adaptar e adequar o setor, as limitações impostas pela pandemia, para garantir segurança aos professores e trabalhadores da educação e aos alunos da rede municipal.

Outra preocupação mais urgente é o fechamento da fábrica da Alpargatas que atuava na cidade e oferecia dezenas de empregos. A Gestão Municipal já está mantendo contado com empresas para se instalarem no prédio onde existia a Alpargatas, e recuperar o mais rápido possível, os empregos perdidos.

A prefeitura também vai buscar recursos para manter os investimentos na Saúde e na Infraestrutura do município, com pavimentação de ruas e asfaltamento de avenidas, além de obras de esgotamento sanitário.

Outra meta do prefeito Robério, é fazer mais investimentos a partir da Pedra do Ingá, no Turismo Ecológico e de aventura no município. Com uma divulgação mais especializada e profissional das Itacoatiaras e tudo que a envolve, para buscar mais visitantes.

O termo itacoatiara, originário da língua tupi-guarani e com o significado de escrita ou desenho na pedra, vem sendo utilizado no Brasil como sinônimo para a expressão gravura rupestre. O sítio de arte rupestre das Itacoatiaras do Rio Ingá está localizado na zona rural do município de Ingá. Um verdadeiro potencial turístico até então à margem de maior valorização. o prefeito Robério Burity está atento a esse potencial para atrair investimento econômico.

Para tanto, já está programado para o dia 10 de Janeiro um primeiro circuito de esportes radicais na cidade.

Serão realizados voos de Parapente que são semelhantes a paraquedas, pois também tem uma estrutura flexível e o utilizador fica suspenso. O voo de parapente é uma modalidade de voo livre que pode ser praticado tanto para recreação quanto para competição, sendo considerado um esporte radical. Além disso, Escaladas em Montanhas, Trilhas Ecológicas, Trilhas com Quadriciclos, Rapel, Moutain Bike e Canoagem.

A ideia é fazer um circuito permanente destes esportes na cidade, já que o município tem as melhores condições climáticas e topográficas para realização destas modalidades esportivas. Sendo um dos poucos lugares do Brasil, que permite o voo de Parapente e esportes similares praticamente o ano todo.

Para alavancar essa iniciativa a Prefeitura irá buscar o apoio PBTUR e do Ministério do Turismo, além de patrocínios da iniciativa privada e parcerias com os veículos de comunicação de Campina Grande e João Pessoa. Veja vídeo Anexo:

Prefeito reeleito do Ingá, PB, foca ações estratégicas no turismo ecológico e destaque da Pedra do Ingá.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você