Brasil

Bolsonaro desdenha das mais de 300 mortes de crianças por Covid no Brasil: ‘é quase zero’

“As crianças podem contrair o vírus, sim, mas quase não sentem. Óbito é quase zero”, disse Jair Bolsonaro

247 – Jair Bolsonaro voltou a criticar a vacinação de crianças com idades entre 5 e 11 anos contra a Covid-19 no Brasil. Ele afirmou que a Pfizer, farmacêutica que produz os imunizantes voltados para esta faixa etária, não se responsabiliza por possíveis efeitos colaterais e que o número de mortes de crianças provocadas pela doença “é quase zero”. O Brasil registra 324 mortes de crianças nesta faixa etária desde o início da pandemia, 65 delas com apenas 5 anos.

“As crianças podem contrair o vírus, sim, mas quase não sentem. Óbito é quase zero”, disse Bolsonaro à  Rádio Sarandi, do Rio Grande do Sul,  nesta segunda-feira (10). O chefe do Executivo, que é contrário à imunização, também afirmou que os pais é que irão decidir se seus filhos serão imunizados ou não. A vacinação de crianças foi aprovada pela Anvisa  (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a previsão do Ministério da saúde é que as primeiras doses cheguem ao Brasil ainda nesta semana. 

Ainda segundo ele, “o Brasil é de todos nós. Para quem tomou vacina e para quem não tomou. A vacina não é um ponto de intriga, de afastamento entre eu (sic) e a população brasileira”. 

*Brasil247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp