Internacional

China rejeita firmemente o ato da Índia para proibir aplicativos chineses, diz porta-voz

Beijing, 26 nov (Xinhua) — A China expressa sérias preocupações e firme oposição à recente reivindicação da Índia de proibir novos aplicativos chineses por motivos de segurança nacional, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China nesta quarta-feira em uma coletiva de imprensa.

Zhao Lijian disse que a Embaixada Chinesa na Índia emitiu uma declaração em resposta.

“Por quatro vezes desde junho, a Índia impôs restrições a aplicativos de smartphones com antecedentes chineses sob o pretexto de segurança nacional. Esses movimentos, em flagrante violação dos princípios de mercado e das regras da OMC, prejudicam severamente os direitos e interesses legítimos das empresas chinesas. A China os rejeita firmemente”, disse Zhao.

Ele disse que o governo chinês sempre pede às empresas chinesas que observem as regras internacionais e leis e regulamentos locais ao fazer negócios no exterior. O governo indiano tem a responsabilidade de seguir os princípios de mercado e proteger os direitos e interesses legais dos investidores internacionais, incluindo as empresas chinesas.

“A cooperação econômica e comercial China-Índia, por natureza, é mutuamente benéfica. A Índia deve corrigir imediatamente sua abordagem discriminatória e evitar causar mais danos à cooperação bilateral”, disse Zhao.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você