Brasil

Ex-procurador Deltan Dallagnol se filia ao Podemos atacando o STF

O ex-coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, que nos últimos apresentou evolução patrimonial incompatível com seus ganhos como procurador, filiou-se nesta sexta-feira (10) ao Podemos. É a mesma legenda do ex-juiz parcial Sérgio Moro, com quem Deltan atuou em conluio para perseguir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e retirá-lo das eleições de 2018.

 

Sem conversar com jornalistas, Dallagnol repetiu várias vezes seu discurso monotemático de combate à corrupção. “Ela não é o único problema do Brasil, mas é um problema central do nosso país”, disse. Afirmou que o Brasil passa por um momento de retrocesso no combate a esse problema e que isso precisa mudar. “Se não nos mexermos, quando acordarmos, teremos retrocedido 30 anos no combate à corrupção.”

Do lado de fora do hotel em Curitiba onde se realizava o evento, manifestantes protestaram  contra o ex-procurador da Lava Jato. Uma faixa trazida pelos manifestantes dizia que Deltan usou o Ministério Público para perseguir políticos, como o próprio Lula.

 

Em seu discurso, atacou o Supremo Tribunal Federal (STF). “Nós vimos o fim da prisão em segunda instância, a decisão do STF que institucionalizou a impunidade dos corruptos no Brasil. Vimos essa decisão desestimular as colaborações premiadas e a devolução do dinheiro que tinha sido desviado. Vimos a criação de novas regras desastrosas pelo STF, como a regra que dá competência à Justiça Eleitoral para casos de corrupção política quando parte do dinheiro vai para a campanha dos envolvidos”, disse ele.

 

 

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp