Rio Grande do Norte

Governadora homologa ao plano estadual de segurança pública do Rio grande do Norte

O Governo do Rio grande do Norte homologou o Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, iniciativa inédita na história do Estado. A validação foi feita pela governadora Fátima Bezerra, nesta segunda-feira (21), durante reunião com os órgãos de segurança pública estadual e representantes da sociedade civil.

“Há dois anos o Rio grande do Norte estava mergulhado em um clima de insegurança que trazia falta de paz para a população do Rio grande do Norte e os reflexos que isso trazia para o desenvolvimento econômico e social do nosso Estado, eram muito danosos” lembrou a governadora. “Temos muito ainda,  para trilhar e fazer para que esse direito fundamental seja plenamente respeitado e vivenciado pela população, mas não tenho dúvidas de que o trabalho que nós estamos realizando, coletivamente, na segurança pública do nosso Estado, já faz a diferença na vida de muitas pessoas completou”.

O Plano foi elaborado por uma Comissão Especial, criada em abril de 2019, constituída por 13 membros titulares e presidida pelo vice-governador do Estado, Antenor Roberto, a quem coube a condução da Política de Segurança Estadual. Cumprindo seu compromisso de campanha a professora e Governadora, Fátima Bezerra, deu concretude aos enunciados programáticos, determinando não só a elaboração de uma Política e Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, mas também que as iniciativas trazidas pelos outros níveis do governo e a harmonia entre os poderes tivessem um significado prático imediato, haja visto o difícil panorama em que se encontrava o Estado.

Por ocasião da transição de governo em 2018, havia um quadro de calamidade financeira no estado que repercutiu na segurança pública, desde salários atrasados, até o número de 55,4 mortes por 100 mil habitantes, um dos mais altos do país, representando o dobro da média nacional. O Governo do Rio Grande do Norte designou uma equipe para a segurança pública, que passou a trabalhar de forma integrada, transformando em realidade aquilo que até então parecia inalcançável. Como resultado, em apenas um ano de mandato os índices de violência no Estado foram reduzidos e conseguiu-se poupar quase 700 vidas.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp