Pernambuco

João Campos faz primeira reunião de gestão no Recife

No primeiro domingo do ano, no Compaz Dom Helder Câmara, localizado na comunidade do Coque, o prefeito do Recife, João Campos (PSB), comandou a primeira reunião com secretárias e secretários de sua gestão. Na ocasião foi discutido um plano para os primeiros meses do ano.

“A primeira tarefa é apresentar as prioridades para os 100 primeiros dias, para o primeiro ano, e depois para os próximos três anos”, contou João, prometendo ter uma série de entregas, realizações, autorizações já nos primeiros cem dias mostrando a sua atuação.

João Campos também afirmou que irá anunciar, ao longo do mês de janeiro, um plano de austeridade, de redução de despesa da máquina pública, de cortes para poder garantir a boa sustentabilidade financeira do município. O gestor também considera que a conclusão positiva das etapas de transição e formação do secretariado evidenciam o resultado de um trabalho bem feito. João Campos pediu empenho ao time e disposição para encontrar alternativas para atender a população. “Tenham criatividade para pensar em formas de superar as barreiras das limitações econômicas. Nunca percam o brilho no olho, o coração e a intensidade no trabalho na hora de cumprir as missões”, salientou.

Segundo a assessoria de imprensa do prefeito, a escolha do local para a reunião, o Compaz que leva o nome de Dom Helder Câmara, mostra para todo o secretariado e o povo do Recife que o foco da atuação será o combate à desigualdade social. Conhecido como Dom da Paz, o religioso era uma referência nacional na atuação pela redução das mazelas que tanto atingem os mais necessitados. “Dom Helder está para ser beatificado pela vida dedicada ao povo. Isso é um retrato do que não podemos esquecer nunca: o nosso foco é servir. Cada um de nós tem esse desafio. O sim para a vida pública é o sim para o serviço”, afirmou a vice-prefeita, Isabella de Roldão.

Em termos práticos, o secretário de Planejamento, Gestão e Transformação Digital, Felipe Matos, fez uma apresentação com dados que reforçam a preocupação principal com o combate à desigualdade, mas também com as informações iniciais sobre o plano de execução para os primeiros 100 dias, assim como ações de médio prazo. “Para que todo mundo se sinta no mesmo barco, tratamos de temas sobre o programa de governo, metas, secretarias. O choque de gestão, que busca também maior economia nos custos da máquina pública, foi discutido”, ressaltou.

Dentro da dinâmica da reunião, coube à secretária de Finanças, Maíra Fischer, fazer uma contextualização a respeito do momento econômico vivido pelo Recife, Pernambuco e o próprio Brasil. De acordo com ela, diante da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o desafio será enxugar e economizar custos sendo mais eficiente. Houve um consenso de que a retomada de investimentos e desenvolvimento da capital corre paralelamente ao objetivo primordial de imunizar a população pela vacina contra a covid-19.

Ao término das apresentações, abriu-se a palavra para que os secretários pudessem tecer considerações e dar as primeiras impressões sobre o ano que se inicia e suas áreas de atuação. Segundo o secretário de Governo e Participação Social, Carlos Muniz, a integração da equipe é fundamental. “Também fizemos desse momento uma oportunidade para unir o secretariado e ouvir de cada contribuinte a formatação desse primeiro período da administração”, pontuou.

 

*DP


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você