Brasil

“Lula é inocente. O resto é imaginação ou calúnia”, diz Celso Amorim

“Segundo a lei e a Constituição, todo mundo é inocente até que se prove o contrário. E não há nenhuma prova. Então ele é inocente”, reafirmou o embaixador e ex-ministro à TV 247. Assista

247 – O ex-embaixador e ex-ministro Celso Amorim, em entrevista à TV 247, reafirmou a inocência do ex-presidente Lula, já reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e alertou sobre a narrativa “nem Lula nem Bolsonaro” para 2022.

O slogan, para Amorim, “atiça uma polarização que joga em favor do golpe”. “Tínhamos que dar mais a uma aliança ampla pela democracia. Depois cada um toma seu rumo”, disse o embaixador, defendendo uma trégua entre campos políticos antagônicos para favorecer uma união contra as ameaças que representa Jair Bolsonaro.

Amorim ainda lembrou que todas as condenações contra Lula foram anuladas e que, por isso, o petista é inocente, e uma discussão sobre isso não está em jogo. “É um direito ser ‘nem Lula nem Bolsonaro’, mas é um erro enorme e tremendo a esta altura desqualificar o Lula depois de tudo que já aconteceu, de todas as ações do Supremo, que declararam nulas todas as acusações. O Lula é inocente, não adianta querer dizer que não é. Ele é inocente! Segundo a lei e a Constituição, todo mundo é inocente até que se prove o contrário. E não há nenhuma prova. Então ele é inocente. O resto é imaginação ou calúnia”.

*Brasil247

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp