Nordeste

Lula se encontra com setor cultural em Pernambuco e propõe ‘revolução’ na área

O ex-presidente Lula (PT) se encontrou nesta quinta-feira (21) com a classe cultura de Pernambuco e, além da recriação do Ministério da Cultura, promoverá uma “revolução cultural” no país se for eleito novamente presidente da República. “Estou conversando com vocês porque vamos ter que melhor qualificar a questão da Cultura nesse país. A Cultura já esteve junto com o Esporte, com a Educação, e nosso governo ela esteve sozinha. E agora ela vai precisar mais. O Ministério da Cultura tem que ser entendido não como ministério de gasto, mas como ministério de investimento e de descoberta de pessoas extraordinárias, de gente excepcional nesse país”.

 

“Precisamos fazer uma verdadeira revolução cultural nesse país. Não é revolução cultural de mandar queimar livro não, é de dar mais livro, de permitir o acesso das nossas crianças a filmes nas escolas, de poder aprender música na escola, teatro. Tudo a gente pode aprender na escola, e é tudo mais fácil quando a gente aprende no tempo certo. Então além de recriar o Ministério da Cultura, eu quero criar comitês de cultura estaduais, para que não haja um monopólio da Cultura do centro-sul do país sobre o restante do território nacional”, declarou.

 

O petista destacou o papel fundamental da indústria cultural na geração de empregos. “Então o Ministério da Cultura vai cuidar da Cultura vai ter que construir junto com os 27 estados grupos de cultura que vão fazer conferências anuais para decidir que tipo de política que a gente vai colocar em prática, aprimorando aquilo que a gente já fez e fazendo aquilo que a gente ainda não fez. E fazer com que a indústria seja um instrumento de criação não apenas da cultura, mas de geração de riqueza nesse país. Qualquer peça de teatro envolve um monte de gente, isso significa emprego decente, de qualidade, emprego que não precisa desmatar, não precisa invadir o Pantanal, a Amazônia. É simples, é fazer o óbvio, mas é difícil. A gente tem que deixar a cultura fluir como um rio. Não vamos tentar mudar o curso, vamos deixar ele transitar e vamos tentar limpar para cada vez mais para a água correr com mais velocidade”.

“Vocês vão ter trabalho se eu voltar a presidir esse país”, avisou Lula aos representantes da Cultura presentes no evento.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp