Brasil

Mãe e filha mentem sobre estupro, e caminhoneiro é espancado até morrer

A Justiça do Espírito Santo tornou rés duas mulheres acusadas de inventar uma mentira que levou à morte o caminhoneiro Miguel Inácio Santos Filho, de 49 anos, na cidade de Serra (ES). Conforme a Polícia Civil, Bruna Hoffman, de 26 anos, e a mãe dela, Lucineia Pereira da Silva, de 50, acusaram o homem de ter abusado sexualmente de duas crianças da região. As informações são do portal UOL.

 

Por conta da acusação, o homem foi linchado pela população e morreu no dia 9 de junho. As duas mulheres foram presas no dia 22 de setembro. De acordo com as investigações, Miguel fez um programa com Bruna na casa dela e voltou a procurá-la após perceber ter pagado mais do que o combinado.

 

“Ele retorna, já indignado pela situação de ter pago um valor a mais, provavelmente para tirar satisfações. Ele arremessa uma pedra na janela da casa da Bruna. Só que quem estava na casa no momento era apenas a mãe [Lucineia]. Ele inicia uma discussão e, nesse período, Bruna retorna. […] Ela pega uma madeira de uma cerca e vai em direção à vítima”, detalhou o delegado Daniel Fortes.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp