Rio Grande do Norte

Número de assassinatos de mulheres cai 14% em comparação ao ano passado

O Rio Grande do Norte teve, até esta segunda-feira (19), 1.267 crimes violentos letais intencionais (CVLI) registrados pela Secretaria de Defesa Social do estado (Sesed). Desses, 86 foram praticados contra mulheres Os dados mostram redução tanto nas mortes de homens quanto de vítimas do sexo feminino.

om as quatro mulheres mortas em Natal entre a noite de sábado (17) e a madrugada de hoje, o estado completou 86 vítimas em 2015, contra 100 registrados até o mesmo período de 2014, o que demonstra redução de 14% nos CVLI contra mulheres.

A maior parte das mortes ocorreu com o uso de armas de fogo (57), o que corresponde a 66,2% dos crimes. Doze mortes foram causadas por armas brancas, uma por arma branca e associação, uma por espancamento, uma por eletroplessão (choque elétrico), cinco com uso de objetos contundentes, uma por causa não identificada e oito por asfixia mecânica. A última forma, inclusive, foi a única que teve aumento com relação a 2014, quando foram cinco casos registrados.

Entre os 1.181 homens mortos em 2015, 999 foram executados com uso de arma de fogo, o que corresponde a 84,5% dos homicídios contra pessoas do sexo masculino. Ao todo, 112 foram mortos com uso de arma branca, cinco por arma branca e associação, sete por arma de fogo e associação, dez por asfixia mecânica, um por carbonização, um por corto contundente (enxada), 16 por espancamento, 23 por objeto contundente, um por overdose forçada e quatro por objeto pérfuro contundente.

Com base nos dados da Central de Monitoramento de CVLI do Rio Grande do Norte, o estado apresenta redução de 9,82% nos homicídios em comparação ao mesmo período de 2014.

Tribuna do Norte


 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você