Brasil

Realidade brasileira: Foro Inteligência promoverá debate com Luiz Eduardo Soares sobre a influência das milícias no processo eleitoral

22/10/2020


O antropólogo Luiz Eduardo Soares será o palestrante do Foro Inteligência no próximo dia 28 de outubro, às 19h, com o tema Milícias e Captura Eleitoral. Soares analisará a genealogia das milícias, as condições que proporcionaram sua expansão e fortalecimento, seu impacto sobre as instituições e as dinâmicas políticas, o sentido histórico de sua emergência e os riscos envolvidos para o futuro do Estado democrático de direito.

“As milícias constituem uma modalidade de crime organizado, formado principalmente por policiais e ex-policiais, que se beneficiam de sua dupla identidade e que impõem taxas sobre as mais diversas atividades econômicas das comunidades do Rio de Janeiro sob seu domínio, inclusive o acesso à terra”, afirma Soares. Para ele, a principal ameaça à segurança pública é a política inconstitucional, racista e brutal, responsável pelo genocídio de jovens negros e pobres nos territórios vulneráveis. “Ameaça à segurança pública é a flexibilização do acesso às armas”, destaca.

O debate com Soares, que foi coordenador de Segurança, Justiça e Cidadania do governo do Estado do Rio de Janeiro, de 1999 a 2000, e secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, em 2003, focalizará questões desafiadoras para o país. A adequação da política nacional de segurança pública aos problemas brasileiros; quem é quem entre as milícias e os grupos hegemônicos do crime organizado; quais os impactos da disputa por poder entre os diversos atores do universo criminal sobre as cidades brasileiras; quem são os aliados ou parceiros (reais e potenciais) do crime organizado na iniciativa privada e sociedade civil; e qual é o poder de influência das milícias no processo eleitoral são algumas questões a serem abordadas no encontro.

Soares tem 20 livros publicados, entre os quais a coautoria dos dois volumes de “Elite da tropa”, que deram origem aos dois filmes “Tropa de elite”. Seu livro mais recente acaba de ser lançado pela editora Boitempo: “Dentro da Noite Feroz; o fascismo no Brasil”. Soares é professor visitante da UFRJ, já deu aulas também na Unicamp e no IUPERJ e foi acadêmico visitante em Harvard e nas universidades de Virginia, de Pittsburgh e Columbia.

O Foro Inteligência, que reúne o BRICS Policy Center, e a Insight com o apoio do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da PUC-Rio e da Casa de Afonso Arinos, vai manter um canal aberto com países como China, Rússia, Índia e África do Sul. A ideia é apresentar palestras, cursos e seminários abordando problemas brasileiros não convencionais e que tangenciam as nações do bloco. O BRICS Policy Center fará a ponte com os países emergentes. Pela primeira vez, assuntos brasileiros profundos, como as facções criminosas, a questão das fronteiras do país, a ameaça dos super vírus e bactérias, gargalos da industrialização da indústria brasileira, e verdades e mentiras sobre o interesse do capital estrangeiro em investir no Brasil, serão acessados a partir de um olhar convergente com o eixo dos demais países emergentes.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.