Política

Veneziano Vital deixa o PSB e se filia ao MDB; novo partido anuncia hoje candidato a presidência do Senado

O senador Veneziano Vital do Rêgo vai se filiar ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em cerimônia marcada para a tarde desta terça-feira (12). A sigla também deverá anunciar o seu candidato à presidência do Senado. A confirmação da filiação foi feita pelo líder do partido no Senado, Eduardo Braga (AM).

Segundo ele, haverá uma cerimônia em Brasília para o anúncio oficial do nome que disputará a presidência do Senado e a filiação de dois senadores à sigla, Veneziano Vital e Rose de Freitas (ES). Veneziano estava sem partido desde dezembro de 2020, quando deixou o PSB.

A decisão de retorno ao partido se deve, em parte, aos apelos da ex-deputada federal e mãe de Veneziano, Nilda Gondim (MDB), que reforçou o pedido junto ao filho. Ela assume esta semana o mandato de Senadora da República, durante a licença do senador José Maranhão (MDB) que ainda passa por tratamento de saúde após contrair a Covid-19.

O parlamentar deixou o PSB no ano passado porque já não conseguia mais contribuir com os trabalhos do partido há um tempo. Disputado por outros partidos, o senador ainda recebeu convites de filiação do Podemos e do Cidadania.

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga, celebrou a chegada do paraibano na bancada. “Representa muito, valoroso senador que enquanto homem público retorna ao MDB”, afirmou.

Presidência do Senado
Para o posto de candidato à presidência do Senado, o nome mais cotado é da senadora Simone Tebet (MS). O nome do próprio Eduardo foi cogitado para a disputa, mas Simone ganhou força nos últimos dias.

Até o momento, apenas um candidato foi oficializado para disputar a presidência do Senado, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Ele é o candidato do atual presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e tem apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você