Bahia

Após decisão do STF, ACM Neto diz que não vai retirar pacientes do Hospital Salvador; entenda

Ufba, que divide o espaço para funcionamento de uma UTI neo-natal, ingressou na Justiça para pedir a saída dos leitos municipais

24/07/2020


O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou nesta sexrta-feira (24), em coletiva de imprensa, que não tem como retirar pacientes que estão no Hospital Salvador. A unidade foi contratada pela prefeitura para ofertar leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e enfermaria para pacientes com Covid-19. Porém, a Universidade Federal da Bahia *UFba), que divide o espaço para funcionamento de uma UTI neo-natal, ingressou na Justiça para pedir a saída dos leitos municipais e teve o pleito atendido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli.

“Não temos como tirar um paciente que está entubado. O que podemos fazer é não enviar novos pacientes até, espero eu, reverter a situação. Existem caminhos processuais para solicitar o Supremo e é o que nós faremos, até pelo absoluto respeito que tenho ao ministro Dias Toffoli”, disse.

É importante deixar claro que os pacientes que estão lá internados não teremos como tirar. Não vamos colocar em risco a vida de uma pessoa que está em ventilação mecânica. Esses leitos são importantes. Hoje pela manhã a taxa de ocupação dos leitos chegou a 72%”, concluiu.

A gestão municipal investiu cerca de R$ 300 mil me melhorias no espaço para, por exemplo, separar o sistema de ar-condicionado da UTI infantil, aponta ACM Neto.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.