Nordeste

Aulas da rede municipal de Fortaleza começam remotamente na próxima quinta-feira (28)

Revista Nordeste – O ano letivo de 2021 na Rede Municipal de Ensino começa, de maneira remota, na próxima quinta-feira (28), de acordo com a Prefeitura de Fortaleza, para cerca de 235 mil alunos. Os estudantes vão receber material escolar, livros e conteúdos complementares, como apoio ao desenvolvimento das atividades, além do kit de alimentação, garantiu o poder municipal.

A decisão, de acordo com o órgão, vem após a redução da evasão escolar e aumento do número de matrículas. A modalidade de ensino remoto adotada no início deste ano letivo vai permitir a professores trabalhar a partir de casa, em decorrência do enfrentamento à pandemia da Covid-19, em conformidade com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

A Secretaria Municipal de Educação (SME) destaca que o modelo remoto já foi adotado de forma exitosa em 2020, com registro de 98% de devolutivas das atividades realizadas pelos alunos, assim como a execução de interações com os professores.

De acordo com a secretária municipal da Educação, Dalila Saldanha, em 2020, o ensino remoto demonstrou eficácia na manutenção dos vínculos dos estudantes com a escola. No ano passado, a rede municipal contava com 231 mil alunos.

“A gente conseguiu com esse processo seguir trabalhando na perspectiva de, cada vez mais, oferecer ferramentas e conteúdos digitais para apoiar tanto professores como também os estudantes”, comemorou a secretária. Segundo ela, gestores e professores estão envolvidos na elaboração da estratégia de retomada das aulas.

O prefeito de Fortaleza, José Sarto, afirmou que todos os estudantes serão beneficiados pelo kit alimentação, além do kit pedagógico. “Isso dá, em termos de recursos financeiros, algo em torno de R$ 10 milhões que o Tesouro Municipal custeia para garantir, para oferecer proteção alimentar para essas crianças”, reforçou.

Kits e materiais escolares
A expectativa é que, neste semestre, a Prefeitura disponibilize para professores e alunos 242 mil chips e 21 mil tablets — para o 9º Ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) IV. “Estamos finalizando a licitação para aquisição de tablets e chips com internet de até 20 GB, que vai permitir que o aluno acesse não apenas o conteúdo escolar, mas tenham um excedente para outras práticas”, explicou o prefeito Sarto.

A Prefeitura também estima entregar merenda escolar, com kits compostos de 1 caixa com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho.

Por fim, material escolar, livros didáticos, e materiais complementares também vão ser entregues aos alunos no decorrer dos anos letivos, de acordo com a Prefeitura.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp