Brasil

Brasil vence França por 5 a 3 no Mundial de Futebol de Areia Raiz

 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo

A primeira noite do Mundial de Futebol de Areia Raiz terminou com um clássico. Brasil e França foi a última atração da rodada inicial do torneio, nesta terça-feira (8), na Arena Gladiadores da Bola, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

Pedrinho Carioca, camisa oito, foi o primeiro brasileiro a balançar as redes. Bateu uma falta de muito longe, ainda do campo de defesa da seleção nacional. A bola saiu rasteira e enganou o goleiro francês. Mas, no fim do primeiro tempo, o camisa nove francês, Benjamin Deukmedjan, aproveitou duas bobeadas da zaga verde e amarela e virou o jogo.

Na abertura da etapa final, Luiz Felipe aproveitou o morrinho artilheiro e empatou com um chute da intermediária. Na metade do tempo final, o pivô Guto cumpriu a missão de decidir para o Brasil. Em jogada típica de centroavante, ele avançou, passou pela zaga e só deslocou o goleiro. O Brasil estava novamente à frente: 3 a 2.

O quarto gol do Brasil saiu em uma belíssima jogada. Em uma triangulação com a bola no ar, Gabriel Novaes, Jonatan Guerreiro e Guto participaram do lance. E coube ao último apenas escorar para as redes.

Mas o Brasil ainda teve tempo para marcar mais um golaço. Dessa vez Lincoln dominou quase no meio do campo, driblou um adversário com a bola ainda no ar e pegou de primeira. Um chutaço que foi no ângulo do gol francês. No último lance da partida, Pongolle bateu um tiro livre e fechou o placar. Vitória brasileira por 5 a 3.

Triunfo paraguaio

O Paraguai foi outra equipe que venceu na estreia, por 6 a 1 sobre a Bolívia. O primeiro gol saiu do oportunismo do camisa seis Acosta. Ele desviou de cabeça um chute forte que iria direto para a linha de fundo. A bola bateu na trave e ele foi rápido para pegar o rebote e abrir o placar.

Logo depois, o camisa nove Gómez marcou o segundo do Paraguai, certamente o gol mais bonito da rodada. Matou no peito e, sem deixar a bola cair, emendou de bicicleta para estufar as redes. Na etapa final, Mereles marcou o terceiro em um chutaço de longe. Acosta, em tiro livre, só deslocou o goleiro da Bolívia e fez 4 a 0.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp