Nordeste

Cônsul Geral da China no Nordeste volta a destacar relações proativas com Brasil

23/09/2020


Revista Nordeste

Assim falaram os amigos brasileiros sobre a China

Artigo da Cônsul Geral, Sra. Yan Yuqing, por ocasião do 71º Aniversário da República Popular da China

 

Neste momento de expansão da pandemia, comemora-se o 71º aniversário da República Popular da China no dia 1 de outubro. Nos últimos 71 anos, a China deu um salto histórico ao se tornar independente, rico e forte, criando milagres chineses na história do desenvolvimento humano. O que fez a China próspera e forte? O que fez o povo chinês feliz? O que fez a China ter amigos em todo o mundo? Estou procurando as respostas dos amigos brasileiros.

Por ocasião do aniversário de estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e o Brasil e o Dia da Imigração Chinesa no Brasil em agosto deste ano, publicamos uma edição especial em comemoração à amizade entre os dois países, convidando as figuras brasileiras para escrever artigos. De seus artigos, eu vi a imagem da China nos seus olhos.

· A China escolheu o caminho e a direção de desenvolvimento corretos

Luciana Santos, Vice-Governadora do Estado de Pernambuco escreveu que, a República Popular da China, perseverando no caminho socialista, orientou-se, a partir de 1978, sob a direção do presidente Deng Xiaoping, pelo caminho da “reforma e abertura”, o que impulsionou o desenvolvimento chinês a níveis sem precedentes. Esta política foi responsável também por um grande avanço teórico e prático na compreensão do socialismo contemporâneo e na sua perspectiva. O grande país asiático passou a viver – segundo seus líderes – a experiência da etapa primária de socialismo, cujo fundamento básico é o de uma economia socialista de mercado.

Fátima Bezerra, Governadora do Rio Grande do Norte, comparou suas duas visitas para China de 1995 e 2019. Ela disse que o país que encontrou em 2019 é, sem dívida, uma locomotiva a frente do crescimento da economia mundial. Chamou a atenção não só o crescimento e desenvolvimento tecnológico tão presentes na capital, que ao mesmo tempo não se descuida de sua história e tradição de tantos séculos.

Belivaldo Chagas, Governador do Estado de Sergipe acha que a nação chinesa abriu caminho a uma notável experiência de crescimento econômico. E mais recentemente, o país tem chamado atenção também pelo rápido processo de urbanização e pela ascensão do setor de serviços e da nova economia intensiva em conhecimento, fruto de um esforço bem sucedido em Pesquisa e Desenvolvimento que posicionaram a China como um dos expoentes da inovação tecnológica em escala global.

Carlos Brandão, Vice-governador do Estado do Maranhão disse que com uma massa trabalhadora gigante e investindo em tecnologia, a China enxergou oportunidades e vem construindo diversas pontes com muitas nações.

Luciano Siqueira, vice-prefeito do Recife citou o relacionamento de cidade-irmã entre Guangzhou e Recife para elogiar o conceito do Presidente chinês Xi Jinping, a amizade entre as pessoas é a chave para as boas relações entre os países.

O Deputado Estadual Romero Sales Filho, disse no seu artigo titulado por “A Distância é Apenas Geográfica” que, a China tem seu modus operandi de fazer política por meio de planejamento e projetos a longo prazo. E a bondade e a caridade do povo chinês fizeram com que eles ganhassem amigos em todo o mundo.

Evandro Menezes de Carvalho, professor da FGV DIREITO RIO acha que as lições que ficam é que a China se abriu para o mundo, fazendo emergir a atual China urbana, tecnológica e moderadamente próspera.

Ele citou os exemplos da guerra contra a poluição e como a China cumpriu com uma antecedência de 10 anos, o objetivo estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em sua Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Tudo isso são lições não só da maior liderança da segunda maior economia do mundo, mas de um país que se levantou com o trabalho de suas próprias mãos e mentes.

Edgar Albuquerque,um amigo brasileiro, disse que há muito interesse em saber como a China se revelou o gigante que é nos dias atuais e que o denominador comum a todas as respostas.

·A China faz contribuições positivas para a paz mundial e o desenvolvimento

A vice-governadora Luciana Santos elogiu que os famosos cinco princípios da coexistência pacífica (Respeito mútuo à soberania e integridade territorial; Não agressão mútua; Não interferência nos assuntos internos de outros países; Igualdade e mútuo benefício; Coexistência pacífica) estabelecidos da China até hoje servem de fundamento da política externa da China e de países amantes da paz.
João Azevedo, Governador do Estado da Paraíba falou que a China tem-se tornado um ator cada vez mais relevante no cenário global e a parceria entre Brasil e China possui elevado grau de institucionalização em decorrência dos diversos temas de interesses mútuos e é entendida por especialistas em assuntos internacionais como uma parceria estratégica global. Ele espera que a Paraíba fortaleça o processo de internacionalização e desenvolva uma cooperação de mútuo benefício e relações sustentáveis com a China.

Vice-prefeito Luciano Siqueira achou que a ascensão da República Popular da China, nesse contexto de pandemia, fortalece o ideal do progresso e da paz. Como bem assinala o presidente Xi Jinping, “devemos permanecer comprometidos com o multilateralismo e as normas básicas que regem as relações internacionais, trabalhar para um novo tipo de relações internacionais e fomentar um ambiente pacífico e estável para o desenvolvimento de todos os países.”

Como disseram Pedro Josephi e Arison Fernandes, dirigentes da Fundação Leonel Brizola, “Enxergamos na China uma oportunidade ímpar de estabelecer uma parceria de regime de preferência comercial. Acordos bilaterais que favoreçam ambas as partes, que aprofundem essas relações e intercâmbios. Esse é o caminho que enxergamos para a soberania brasileira e sua independência frente a geopolítica e a disputa commercial.”

José Marcelo Braga Nascimento, Chairman do LIDE China elogiu as palavras do Sr. Wang Yi, Conselheiro de Estado e Ministro das Relações Estrangeiros, na última reunião das duas sessões chinesas, constituídas pela Assembleia Popular Nacional e pela Conferência Consultiva Política do Povo chinês: “o mundo vive numa aldeia global e é hora de superarmos em conjunto as diferenças para promovermos a construção de futuro compartilhado com toda a humanidade.”

·China contribuiu para a luta global contra a nova pandemia do Covid-19

O Camilo Santana, Governador de Ceará, disse: “durante a pandemia da COVID-19, momento ainda desafiador para todo o mundo, adquirimos da China Meheco Group respiradores de alta tecnologia para atender nossos pacientes, bem como insumos, testes e equipamentos de proteção individual. Recebemos a solidariedade de autoridades chinesas no Brasil e também da província-irmã Fujian e do município de Dalian.”

Como disse Luciana Santos, Vice-Governadora de Pernambuco: “Consideramos de grande relevância o exemplo recente da República Popular da China ao demonstrar grande unidade e coesão de seu povo na decidida luta que trava contra a pandemia do novo coronavírus, que assombrou o mundo.

Da mesma forma, tem sido extraordinária a capacidade que o grande país asiático tem demonstrado pelo domínio da tecnologia de ponta, inclusive na pesquisa de fatores que contribuem no combate ao coronavírus.”
E o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão falou que: “A amizade entre nossos povos também está sendo fundamental na luta contra a pandemia da Covid-19. Os chineses se mostraram parceiros nessa hora, tanto na doação de EPIs quanto no fornecimento de equipamentos médicos.”

· O espírito do povo chinês construiu a glória de hoje

Lígia Feliciano, Vice-Governadora do Estado da Paraíba, falou sobre a visita dela à China em 2019: “Reitero que a sólida amizade Brasil-China é leal e confiável, não refletindo apenas na área comercial, mas também na política, cultura e educação. E tem como base os ensinamentos do filósofo chinês Confúcio: coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa”.

Evandro Carvalho elogiu que o principal recurso da China é o seu povo. E que em certo momento, observou a austeridade com que o chinês estava acostumado a entregar-se. “Tal austeridade,que se traduzia em simplicidade na ação e no pensamento, poderia ser encarada como obstáculo para o desenvolvimento, mas foi o ponto de partida e o meio para uma longa caminhada de superação da extrema pobreza naquele país.”
João Targino, idealizador e Coordenador Geral da Orquestra Criança Cidadã, compartilhou a experiência de duas visitas que fez à China em 2009 e 2019, testemunhando o desenvolvimento da China: “Nos olhos deles, a China é um país ainda mais industrializado, que através de um gigantesco salto tecnológico, propiciou um inegável crescimento na qualidade de vida de sua gente, como também ostenta uma singular dualidade, na medida em que, a cada dia, toma a dianteira do mundo nos mais diversos segmentos da economia, sem abdicar de suas tradições milenares.”

Como Edgar Albuquerque disse: “De todos os chineses com quem tive o prazer de estar ao redor do mundo, trabalhadores seria a característica mais marcante. É um povo que não tem medo de trabalho, de empenho, de cair e de levantar.”

· Grandes perspectivas para a parceria estratégica China-Brasil

No artigo titulado “Uma Relação Construída com Respeito e Amizade” pelo governador do Ceará, Camilo Santana, ele informa: “Tivemos a honra de receber no Ceará, por duas vezes, o atual presidente da China, Xi Jinping. O reflexo desse relacionamento construído ao longo dos anos, sem dúvidas, impulsiona nossa economia. Hoje, a China é o segundo destino das exportações cearenses e também o segundo país origem das importações cearenses e temos grande prospecção de investimentos, intercâmbios diversos em áreas como educação, esportes, saúde, infraestrutura e tecnologia.”

O governador Chagas disse que, o Estado de Sergipe queria fortalecer a integração de Sergipe na Iniciativa “Um Cinturão, Uma Rota”, aprofundando o potencial de cooperação nas áreas de economia e comércio, novas energias, infraestrutura, turismo, serviços administrativos, medicina e saúde, educação e proteção ambiental.

A governadora Fátima Bezerra disse que: “O Rio Grande do Norte vai dar saltos técnicos na infraestrutura do nosso Estado, mas também na meta civilizacional de retirar da miséria e da pobreza nossos habitantes, como fez a China ao elevar para patamares acima da pobreza quase um bilhão de pessoas, e avançar no desenvolvimento educacional, científico e tecnológico.”

Wellington Dias, Governador do Piauí disse que a China é hoje o principal destino dos produtos piauienses e também importante país de investimentos. Ele citou uma grande quantidade de dados para afirmar a situação atual e as amplas perspectivas de cooperação nas áreas de comércio agrícola, energia eólica e solar, tecnologia da informação, telemedicina e infraestrutura.

O Deputado Federal Fausto Pinato, Presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, falou sobre o relacionamento futuro das nações, que a chave para enfrentar as dificuldades está na cooperação entre os países; que as relações sino-brasileiras continuam sendo um grande exemplo para o mundo; que os novos tempos mostram que estamos navegando juntos no mesmo mar; que a parceria e solidariedade, uns com os outros, nos ajudarão a enfrentar as tempestades, e sair ainda mais fortalecidos das tormentas.

É com alegria que vejo que os amigos brasileiros estão entendendo mais a China, estamos aprendendo uns com os outros, e trabalhando de mãos dadas para criar um futuro melhor.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.