Internacional

Donald Trump é retirado de entrevista coletiva após alerta de tiros fora da Casa Branca

Após o ocorrido, presidente dos EUA relatou que alguém tinha sido baleado por agentes do serviço secreto, fora da Casa Branca, em Washington D.C

10/08/2020


Revista Nordeste

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou, nesta segunda-feira (10), uma entrevista coletiva na Casa Branca nos minutos iniciais, após um funcionário o interromper e falar-lhe em privado. Trump disse, depois, que alguém tinha sido baleado por agentes do serviço secreto, fora da Casa Branca, em Washington D.C.

Nas imediações da Casa Branca, costuma ter manifestantes ligados aos movimentos sociais, que ficam acampanhados na praça Lafayette.

Segundo a imprensa americana, a saída dele ocorreu após ter sido informado sobre algo pelo serviço secreto e a segurança no local estaria reforçada. Depois, Trump informou que a pessoa baleada tinha sido levada para o hospital.

No início da coletiva, Trump havia criticado supostas irregularidades eleitorais na Virgína. Ele tem argumentado que o voto pelo correio, uma alternativa diante da pandemia da Covid-19, é sujeito a fraudes.

Além disso, Trump havia comemorado a alta recente no mercado acionário, atribuindo o avanço da maioria das bolsas de Nova York hoje a decretos de estímulo lançados no fim de semana por ele.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.