Brasil

Festa Literária faz homenagem à professora Sandra Moura no Sertão da Paraíba

19/11/2019


A jornalista e professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Sandra Moura, será a escritora homenageada da Festa Literária da Rede Estadual de Ensino (FLIREDE) na Escola Otaviano Lopes, em São José de Caiana, na região do Vale do Piancó, no sertão da Paraíba, nesta quinta-feira (21), a partir das 13h, no ginásio de esportes do colégio.

A Festa Literária tem como objetivo promover o incentivo à leitura no ambiente escolar, com intuito de fortalecer os vínculos culturais e identitários, com a valorização dos escritores da comunidade local. Esta é a primeira edição do projeto FLIREDE, do Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba, na cidade.

A inauguração do nome da Biblioteca Francisco de Assis Leite, em homenagem a um antigo gestor e professor da escola e também escritor da região, já falecido, iniciou os trabalhos.

PRIMEIROS PASSOS – Natural de São José de Caiana, a escritora foi lembrada assim que os gestores e professores foram apresentados ao projeto. “Foi com muito prazer que o nome de Sandra Moura foi escolhido.

Todo mundo acatou e aplaudiu. É um prazer para nós estar desenvolvendo essa Festa Literária e fazendo em cima dessa homenagem porque é uma pessoa daqui da cidade, que todos da cidade conhecem e têm por ela um apreço muito grande. É um evento grandioso e que toda a comunidade está fazendo com muito carinho”, contou Kíssia Kaenny, gestora da Escola Otaviano Lopes.

A organização do Sarau Literário e Cultural envolveu professores, estudantes, gestores, equipes de apoio, além da colaboração da própria homenageada.

“A nossa cidade tem uma distância de 453 km da Capital. Mas entramos em contato com a professora Sandra Moura pedindo os livros dela e ela veio nos trazer as obras, dando a devida atenção e importância ao evento. Trabalhamos com os alunos a biografia dela e a leitura dos seus livros”, destacou a professora Maria Zilda Lopes, uma das organizadoras do evento.

Os professores de cada disciplina ficaram responsáveis por uma atividade da Festa Literária e da homenagem junto com os alunos. As estudantes Gisllaynny Biatriz e Ana Clara, na de Língua Portuguesa, foram escolhidas para contar um pouco da história da escritora homenageada. “Estamos muito honrados em poder compartilhar a vida da professora Sandra desde os seus primeiros momentos nesta cidadezinha até a Capital quando teve que se deslocar para estudar e chegar até onde ela chegou”, ressaltou Gisllaynny Biatriz.

O reconhecimento por meio da Festa Literária também é comemorado pela família da jornalista e professora.

“É um dos maiores orgulhos essa homenagem. Mais feliz que nós estamos hoje estará Severino Moura, aonde se encontre lá no alto com Deus. Essa é uma das grandes alegrias de nosso pai, assim como de nossa mãe e nossos familiares”, enfatizou Romberg Lopes Moura, um dos irmãos da escritora. Ele também lembrou o início difícil da trajetória da irmã.

“De família pobre, ela saiu de São José de Caiana pra João Pessoa, com a maior dificuldade e sacrifício, com a intenção, desde criança, de um dia vencer na vida. Nós só temos a agradecer a honra e o orgulho de ter essa irmã e o quanto ela representa no jornalismo e na cultura paraibana”, completou.

MAIS CULTURA – A Festa Literária na Escola Otaviano Lopes terá ainda na programação uma peça de teatro baseada em uma obra do escritor Ariano Suassuna, recital de poesias de Augusto dos Anjos, danças e apresentações musicais, entre elas a do Carambolo Group, formado por músicos do Departamento de Música da UFPB.

“Serão muitas atrações e todas elas voltadas para a homenagem à Sandra Moura. Está todo mundo empolgado em recebê-la”, frisou a gestora Kíssia Kaenny.

CURRICULUM INVEJÁVEL – Sandra Moura é professora titular da UFPB e ministra aulas na graduação em Jornalismo e no Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPJ), do Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA), em João Pessoa.

É autora, coautora e organizadora dos livros Caco Barcellos: o repórter e o método, I Fórum Paraibano de TVs Públicas na Era Digital: contribuições da sociedade para a construção de uma televisão interativa e de qualidade, Leituras do Abusado, O lugar do crime no jornal: uma análise da cobertura policial do Jornal da Paraíba e de Magistrados & Arte Musical: perfis, além de assinar capítulos publicados em obras de outros pesquisadores.

QUEM É – Jornalista formada pela UFPB, Sandra Moura é mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). No ano passado se tornou a primeira professora titular do Departamento de Jornalismo da UFPB.

Na sua trajetória atuou na imprensa paraibana como repórter no jornal O Norte, na Revista Em Dia, no semanário O Combate, como colunista de A União e em assessoria. Dirigiu o Polo Multimídia da UFPB, coordenou o Mestrado Profissional em Jornalismo e foi vice-presidente da Associação Paraibana de Imprensa (API).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.