Ceará

Governador discute cooperações entre Ceará e EUA com embaixador norte-americano

28/08/2020


As oportunidades e possíveis projetos entre Ceará e Estados Unidos da América foram pauta de reunião virtual na manhã desta quinta-feira (27) entre o Governador do Ceará, Camilo Santana, o Embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, e a Cônsul para Assuntos Políticos e Econômicos do Consulado Geral dos Estados Unidos em Recife, Catherine Griffith.

Segundo o governador Camilo Santana, o Ceará tem relações bem consolidadas com os Estados Unidos, que são o principal parceiro comercial para as exportações e importações cearenses. E que essas relações têm muitas possibilidades de serem ampliadas para outras áreas. “Conversamos com o embaixador Todd Chapman e com a cônsul-geral Catherine Griffith sobre parcerias econômicas e também sobre cooperações nas áreas da saúde, da educação e da tecnologia da informação”, disse.

Da reunião, também participaram os secretários Cesar Ribeiro (Assuntos Internacionais); Dr. Cabeto Rodrigues (Saúde); Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico e Trabalho) e Eliana Estrela (Educação).

Entre os assuntos, a reunião também abordou a relação bilateral entre EUA e o Estado do Ceará na área de comércio e investimentos; cooperações por meio de programas educacionais e no combate à Covid-19.

Ceará X EUA

Os Estados Unidos são o principal parceiro comercial do Ceará para o comércio exterior. Em 2019, os produtos originários do Ceará e comprados pelo país norte-americano totalizaram mais de US$ 1 bilhão, com market share de 44,3% das exportações totais do estado, com um crescimento de 15.4% em relação ao ano anterior. O Ceará exportou 314 variedades de produtos para os EUA, sendo o principal as placas de aço da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Um total de 33 municípios cearenses exportaram para esse país, enquanto que 31 municípios importaram um total de 686 variedades de produtos.

Em 2019, os EUA também foram o principal parceiro de importações do Estado, com 29,8% de tudo comprado pelo Ceará. O fechamento do ano de 2019 apresenta os Estados Unidos com um market share de 53,6% do total importado pelo Ceará, consolidando o país como o principal parceiro comercial do estado. Os principais itens importados pelo Ceará foram combustíveis sólidos, hulha e outros óleos.

Já analisando as relações comerciais de janeiro a julho de 2020, é importante ressaltar que as exportações cearenses para os Estados Unidos tiveram uma queda, muito provavelmente em decorrência da pandemia e retração do mercado internacional.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.