Política

Impune, Temer também critica Lula por “radicalizar”

"Imaginei que a sabedoria política determinaria que ele dedicasse os 580 dias na prisão à unidade do País. Ele ganharia politicamente. O Brasil também ganharia. Mas ele radicalizou", disse ainda Temer

02/01/2020


247 – Em sua entrevista ao jornalista Pedro Venceslau, Michel Temer também criticou o ex-presidente Lula, aparentemente em razão do fato de o líder petista não ter abraçado a “ponte para o futuro” nem defendido o golpe de estado de 2016. “Como eu prego muito a pacificação, imaginei que a sabedoria política determinaria que ele dedicasse os 580 dias na prisão à unidade do País. Ele ganharia politicamente. O Brasil também ganharia. Mas ele radicalizou. Achei que isso foi equivocado institucionalmente”, disse Temer.

“Ouso dizer que sim. Se Lula radicaliza de um lado, dá chance ao Bolsonaro ficar na posição inversa. Talvez eles tenham isso em mente”, afirmou ainda.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.