Nordeste

Ministério Público de Pernambuco denuncia Sari Corte Real por abandono de incapaz

Sari Corte Real estava responsável pelo menino Miguel, 5 anos quando ele, que é filho da sua ex-empregada doméstica, caiu do 9º andar de um prédio de luxo no Recife

14/07/2020


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denunciou, nesta terça-feira (14), a primeira-dama de Tamandaré, Sari Corte Real, por abandono de incapaz com resultado de morte, combinado com artigos do Código Penal Brasileiro que agravam as penas por o crime “ter sido contra criança em meio à conjuntura de calamidade pública”, na pandemia da Covid-19.

Sari Corte Real estava responsável pelo menino Miguel, 5 anos quando ele, que é filho da sua ex-empregada doméstica, caiu do 9º andar de um prédio de luxo no Recife. A mãe da criança, Mirtes Souza, havia saído do apartamento para passear com a cadela da família

Mirtes prestava serviços à famíla mesmo após seus patrões serem diagnosticados com Covid-19.

Em entrevista ao Fantástico, Sari disse que “fez tudo que podia” quando questionada sobre se ela não poderia ter feito algo a mais para impedir que Miguel entrasse no elevador.

Segundo o portal G1, O MPPE recebeu o inquérito policial no dia 3 de julho e tinha o prazo de 15 dias para analisar os autos da investigação e tomar uma decisão. Por meio do promotor de Justiça Criminal Eduardo Tavares, a denúncia foi apresentada à 1ª Vara de Crimes contra a Criança e Adolescente da Capital.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.