Nordeste

Estado do Piauí é destaque na alfabetização em língua portuguesa no Norte/Nordeste

Os alunos do Ensino Fundamental conseguiram a 2ª colocação, entre os estados do Nordeste, na avaliação de língua portuguesa; e a 3ª colocação em matemática, entre os estados do Nordeste

06/11/2020


Revista Nordeste

Os resultados de testes amostrais do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb 2019), referentes ao 2º ano do Ensino Fundamental em língua portuguesa e matemática, e do 9º ano em ciências humanas e da natureza, divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apontam que 55% dos estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental encontram-se nos níveis 5 a 8 de proficiência em língua portuguesa, de acordo com as escalas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Ainda quanto à distribuição nos níveis da escala de proficiência de língua portuguesa do 2º ano do Ensino Fundamental, a avaliação revela que a maior parte dos estudantes (21,55%) concentra-se no nível 5 e 5,04% dos estudantes estão no nível 8 – um indicativo do domínio da maioria das habilidades testadas. Quando se trata de matemática, cerca de 50% dos alunos do 2º ano também se encontram entre os níveis 5 e 8 de proficiência.

Houve um grande avanço na qualidade da educação do Piauí. Os alunos do Ensino Fundamental conseguiram a 2ª colocação, entre os estados do Nordeste, na avaliação de língua portuguesa; e a 3ª colocação em matemática, entre os estados do Nordeste.

“O estado do Piauí tem o que comemorar novamente na Educação. Quero parabenizar cada um que faz parte da nossa educação e que contribuiu para esse importante desempenho dos nossos alunos, que permitiu colocar o Piauí na 12ª colocação entre todos os estados brasileiros”, celebra o governador Wellington Dias.

Isso se deve à continuidade das políticas públicas, com ações em regime de colaboração entre Secretaria de Estado da Educação (Seduc), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-PI) e parceiros. De acordo com Ellen Gera Moura, secretário de Estado da Educação, este resultado advém do planejamento estratégico compartilhado com municípios, GREs, escolas, comunidade escolar e execução de programas de formação continuada, como Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa 1 PNAIC, Mais Alfabetização, Mais Aprendizagem, Novo Mais Educação, focados na progressão das habilidades nas disciplinas de Português, Matemática e letramento das crianças.

Programa Estadual de Alfabetização na Idade Certa

Pensando em ampliar a parceria com os municípios, o Governo do Piauí deve lançar ainda este ano, o Programa Estadual de Alfabetização na Idade Certa, em regime de colaboração com os municípios.

O programa faz parte de uma das estratégias do PRO Educação e oferecerá assessoria técnica, monitoramento, material de apoio e formações para gestores escolares, coordenadores pedagógicos, articuladores de ensino e professores das redes municipais e estadual que atendam crianças dos 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Também avaliará os estudantes e oferecerá premiação para escolas.

“A ideia é construir uma política pública de regime de colaboração entre Estado e Municípios para, de maneira unificada, trabalhar a alfabetização de crianças até o terceiro ano do Ensino Fundamental. Vamos trabalhar com o apoio da Associação Bem Comum, da Fundação Lemann e do Instituto Natura, que têm um histórico de sucesso em outros estados como Ceará e Pernambuco e que estão servindo de modelo para o Piauí”, detalha Ellen Gera.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.