Brasil

Ciro: “Se Lula for preso, sequestramos e o levamos para uma embaixada”

Ciro Gomes (PDT), que foi ministro da Integração Nacional no primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que se houver indícios de que seu ex-chefe será preso injustamente, ele irá "sequestrar" o petista e colocá-lo em uma embaixada, onde ficará fora do alcance da Justiça brasileira.

Nesse plano, Ciro que recentemente disse que "será candidato a presidente em 2018 se o Lula não for" formaria um grupo de defesa do líder do PT. Segundo o ex-ministro, juristas avaliariam quando seria hora de agir para proteger Lula.

“Eu quero me voluntariar para formar um grupo, com juristas nos assessorando, que se a gente entender que o Lula pode ser vítima de uma prisão arbitrária, a gente vai lá e sequestra ele e entrega ele numa embaixada. Isso eu topo fazer”, declarou Ciro Gomes no vídeo abaixo.

Réu na "lava jato"

Lula virou réu na operação “lava jato”, junto com a mulher, Marisa Letícia, e outras seis pessoas, nessa terça-feira (20/9), após o juiz federal Sergio Moro aceitar denúncia do Ministério Público Federal contra ele.

Para os procuradores, o ex-presidente cometeu os crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro ao receber um triplex no Guarujá (SP) e o armazenamento de seus pertences da empreiteira OAS. As vantagens, que somam R$ 3,7 milhões, seriam uma contrapartida pela obtenção fraudulenta de contratos da Petrobras, destaca o MPF.

Brasil 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp