Brasil

Correntes do Atlântico perdem força e indicam mudanças climáticas

Por Nina Chestney – Repórter da Reuters – Londres

O sistema de correntes do Oceano Atlântico, um motor do clima do Hemisfério Norte, pode estar se enfraquecendo a tal ponto que em breve provocará grandes mudanças no clima mundial, alerta estudo divulgado nessa quinta-feira (5).

 

A Circulação Meridional de Revolvimento do Atlântico (Amoc) é um sistema amplo de correntes oceânicas que transporta água quente dos trópicos para o Atlântico Norte.

 

Como a atmosfera se aquece devido às emissões maiores de gases de efeito estufa, a superfície oceânica abaixo dela retém mais calor. Um possível colapso do sistema poderia ter consequências graves para o clima do planeta.

 

Modelos climáticos mostram que a Amoc nunca esteve tão fraca em mais de mil anos. Não se sabe, no entanto, se o enfraquecimento é causado por uma mudança na circulação ou se tem a ver com a perda de estabilidade.

 

O estudo, publicado no periódico científico Nature Climate Change, diz que a diferença é crucial.

 

“A perda de estabilidade dinâmica implicaria a aproximação da Amoc de seu patamar crítico, além de uma transição substancial e, na prática, irreversível para o modo fraco, disse Niklas Boers, do Instituto Potstdam de Pesquisa de Impacto Climático e autor do estudo.

 

Ao analisar a temperatura da superfície do mar e os padrões de salinidade do Atlântico, o estudo diz que o enfraquecimento do último século provavelmente está associado à perda de estabilidade.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp