Política

Em cúpula dos Brics, Bolsonaro muda o tom e diz que China é ‘essencial na produção de vacinas’

O pronunciamento de Jair Bolsonaro na cúpula de líderes do Brics não foi tão agressivo quanto suas declarações passadas sobre membros do bloco econômico. Tradicionalmente, o chefe do governo brasileiro utiliza um discurso xenofóbico contra a China, e já chegou a insinuar que a pandemia da Covid-19 seria uma conspiração do país asiático.

 

Desta vez, durante seu discurso aos líderes dos países do bloco (Rússia, Índia, China e África do Sul), Bolsonaro exaltou a “parceria” com a China na obtenção de vacinas contra a Covid-19 e lembrou de um encontro com o presidente da China, Xi Jinping, em Brasília, em novembro 2019.

 

“Aquela foi, por exemplo, a última ocasião em que me reuni pessoalmente com o presidente Xi Jinping, quando discutimos temas da parceria estratégica global entre nossos dois países, bem como o bom estado de nossas relações bilaterais em diversas vertentes, mais especialmente no âmbito comercial de investimentos”, contou Bolsonaro.

 

“Esta parceria se tem mostrado essencial para a gestão adequada da pandemia no Brasil, tendo em vista que parcela expressiva das vacinas oferecidas à população brasileira é produzida com insumos originários da China”, disse. (Com informações do Metrópoles).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp