Maranhão

Flávio Dino: ‘Bolsonaro vê governadores como inimigos’

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), lamentou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) veja nos governadores “inimigos” com os quais não trava diálogo mesmo em um período de pandemia e crise econômica. Para ele, sem o embate dos chefes dos Executivos estaduais durante a crise sanitária, o Brasil já somaria mais de 1 milhão de mortos e estaria mergulhado no negacionismo. As ponderações foram feitas em uma conversa ao podcast Brasil de Fato Entrevista, repercutida na edição de hoje (9) do Programa Bem Viver.

 

“Infelizmente, Bolsonaro trata os governadores como adversários, como inimigos a serem exterminados e não como interlocutores legítimos que devem ser ouvidos e respeitados. Considero que apenas com uma mudança política vamos viver um momento de mais harmonia, como desejamos”, pontuou. “O federalismo é uma técnica de contenção de poder. Se o presidente tivesse poder hierárquico sobre prefeitos e governadores teríamos já mais de um milhão de mortos na pandemia, porque ele teria imposto o negacionismo como política.”

 

Na conversa, ele defendeu o trabalho realizado pelo Fórum Nacional de Governadores e a independência do Supremo Tribunal Federal (STF), principal foco de ataque de Bolsonaro nos atos do último 7 de setembro. “O Supremo é uma instituição humana, sujeita a historicidade. É falível, mas ao longo da História mais acertou que errou.”

Brasil de Fato  


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp