Bahia

Jovens são encontrados mortos após abordagem policial; famílias protestam e ônibus não circulam na Barroquinha, em Salvador

Rapazes foram abordados e levados para delegacia; eles teriam sido liberados entre as 15h e 17h do domingo (19). Depois disso, dupla foi encontrada morta na região de Valéria, nesta segunda. Em protesto, quatro pessoas foram conduzidas pela PM.

 

Dois jovens foram encontrados mortos nesta segunda-feira (20), após uma abordagem da Polícia Militar, em Salvador, no domingo (19). A dupla morava na Barroquinha, região do Centro Histórico da capital, onde familiares protestam nesta manhã.

 

G1 entrou em contato com a PM, que ainda não comentou o caso. Segundo os familiares dos jovens, na manhã do domingo, os dois seguiam para a praia e, ao passarem pela Ladeira da Preguiça, foram abordados por militares das Rondas Especiais (Rondesp).

 

Os rapazes foram levados para a Central de Flagrantes e teriam sido liberados da delegacia entre as 15h e 17h. No entanto, as famílias disseram que eles não foram mais vistos. Os dois só foram encontrados na manhã desta segunda, mortos, na região de Valéria.

 

Um dos jovens é o Jamilton Bispo da Silva, de 22 anos, e o outro é o Jorge Luís Silva Nascimento, de 24. As famílias acusam os policiais militares de terem matado a ambos. Por causa disso, o grupo fez um protesto na Avenida J. J. Seabra, para pedir justiça.

 

Exaltados, os moradores foram contidos pela PM, que usou spray de pimenta e balas de borracha. Quatro pessoas – dois homens e duas mulheres – foram detidos pelos policiais. Informações preliminares apontam que uma das mulheres está grávida.

As lojas da região foram fechadas e não há previsão de quando serão reabertas. Ainda de acordo com testemunhas, os ônibus não estão circulando no local porque houve um apedrejamento e a tentativa de incendiar um coletivo.

 

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), os ônibus seguem até o Aquidabã. Eles só retornarão à Barroquinha quando houver segurança para que a operação seja normalizada.

 

De acordo com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), a manifestação aconteceu na altura de um shopping popular, e começou por volta das 10h30.

 

G1BA

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp