Ceará

Ministério da Justiça prorroga permanência da Força Nacional no Ceará por mais 180 dias

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prorrogou a permanência da Força Nacional no Ceará por mais 180 dias, até janeiro de 2021. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (21).

O reforço na segurança do estado foi enviado pelo então ministro, Sérgio Moro, durante o motim da Polícia Militar no estado em fevereiro de 2020. O movimento durou 13 dias, entre fevereiro e março deste ano e foi motivado por questões de reajuste salarial.

Segundo a publicação oficial, os agentes da Força Nacional devem permanecer no Ceará até 15 de janeiro de 2021 “para atuar em ações de Polícia Judiciária no combate à criminalidade organizada”. O prazo de permanência das tropas no estado se encerrou nesta segunda-feira (20)

O Ministério da Justiça também estabeleceu que o prazo ainda pode ser prorrogado, caso tenha necessidade no Ceará. Caso a renovação não seja solicitada, o efetivo será retirado imediatamente após o vencimento da portaria.

Motim da PM

A paralisação de policiais militares do Ceará durou 13 dias, entre os meses de fevereiro e março deste ano. A paralisação dos policiais foi encerrada na noite de 1º de março, sem que os agentes obtivessem anistia, a principal reivindicação da categoria para voltar às atividades.
Segundo a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), 300 militares continuam respondendo a procedimentos administrativos disciplinares internos que apuram a participação deles em motim.

O fato de haver procedimento instaurado não significa que todos eles estão afastados das suas funções. Alguns PMs seguem afastados até outubro, quando se encerra o prazo legal de 120 dias de afastamento.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp