Brasil

Ministro da Saúde diz em João Pessoa que população brasileira se descuidou do sarampo

Marcelo Queiroga explica que a luta é diária e que, apesar da diminuição na vacinação, os casos da doença que aparecem são esporádicos.

 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou nesta terça-feira (31) sobre o aparecimento de casos de sarampo nos últimos anos no Brasil. Em entrevista concedida em João Pessoa, sua terra natal, ele disse que o país vive um “paradoxo”, em que à medida que os casos diminuem, a população se descuida.

De acordo com ele, o problema portanto é que os brasileiros têm procurado menos à vacina, o que provoca casos esporádicos.

“Até 2019, não tínhamos mais casos de sarampo. Aí a população se descuida, não procura a sala de vacinação e pode aparecer um caso ou outro”, comenta Queiroga.

 

Ainda assim, o ministro diz que não há motivos para preocupações maiores, visto que a vacinação no país já é uma tradição. “É uma política pública que o Brasil já realiza de forma rotineira desde 1976”, enfatiza.

O ministro, de toda forma, reforça que o trabalho tem que ser rotineiro, incansável. “A luta é no dia a dia”.

Mais cedo, o Ministério da Saúde já havia confirmado que apenas 3 em cada 10 crianças brasileiras que deveriam ser imunizadas contra o sarampo já receberam a vacina em 2022. Dito de outra forma, a cobertura vacinal mínima para o sarampo deve ser de 95%. Mas, neste ano, esse percentual está em apenas 30,3%.

A campanha nacional de vacinação contra a doença vai até sexta-feira (3). Crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade podem ser imunizadas em dose única.

Varíola dos macacos

O ministro Marcelo Queiroga falou ainda sobre a possível presença da varíola dos macados no país. Ele diz que atualmente são três os casos suspeitos em território brasileiro, mas ele pondera que o Ministério da Saúde está pronto para a possibilidade desses casos serem confirmados.

“Isso não muda nada na nossa politica de saúde pública”, resume.

 

g1pb


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp