Brasil

Moraes rejeita recurso da PGR e mantém inquérito sobre fala de Bolsonaro relacionando vacina contra a Covid à Aids

247 – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), trancou, nesta terça-feira, 14, a ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) que fazia objeções ao inquérito sobre a declaração de Jair Bolsonaro (PL) associando falsamente a vacina contra a Covid-19 à Aids, segundo a CNN.

O ministro do STF estabeleceu um prazo de 24 horas para que a PGR encaminhe a ele e à Polícia Federal a íntegra de tudo que tiver sobre a transmissão ao vivo em que a declaração foi feita, ainda que sob sigilo. Ele ainda ressaltou que se o prazo não for cumprido há “pena de desobediência à ordem judicial e obstrução de Justiça”.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pedia que o STF revertesse a abertura do inquérito contra Bolsonaro e que Moraes não fosse o relator do inquérito, afirmando que ele não atuou com “inércia” na investigação contra o presidente e pediu que a PGR tenha a prerrogativa de manter as investigações atuais.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp