Pernambuco

PM e PF negociam saída dos estudantes da reitoria da UFPE

Os estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) que ocupam a reitoria da instituição de ensino podem encerrar o protesto na manhã desta quinta-feira (8). É que a Polícia Federal e a Militar estão no local para tentar negociar a saída do grupo, que ocupa o local há 6 dias. Algumas pessoas já deixaram a reitoria, entoando palavras de ordem.

Em entrevista a jornalistas, o chefe de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, informou que os policiais deram um prazo para os ocupantes e aguardam que eles saiam do local pacificamente. A operação da polícia acontece em cumprimento a um mandado de reintegração de posse concedido pela Justiça Federal desde a última sexta-feira (2), dia em que começou a ocupação.

A rotatória em frente à reitoria foi interditada por causa da reintegração. O trânsito da BR-101 Sul está complicado no local. A ação também ocorre com o apoio do Corpo de Bombeiros.Os estudantes pedem que o encontro que vai avaliar o novo Estatuto da UFPE seja aberto à comunidade acadêmica. Os universitários alegam que, fechado, o conselho pode mudar o Estatuto original, cuja elaboração contou com a contribuição de todos os segmentos da universidade.

O novo documento prevê paridade eleitoral em todos os níveis de decisão da instituição (peso igual para o voto de professor, aluno e técnico administrativo). A reitoria da UFPE alega que o novo Estatuto fere a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que prevê peso do voto de professor de 70%, do estudante, de 15%, e do técnico, 15%.

A elaboração do novo Estatuto começou desde dezembro de 2011. Após finalizado, o texto será enviado ao Ministério da Educação (MEC) para aprovação. O estatuto usado atualmente é de 1975. 

 NE10


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp