Arquivo Nordeste

Porto Digital fecha parceria com BNDES para construir modelo no País de restauração de mobiliário urbano histórico

 

O presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, ainda repercute reunião com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano para o banco garantir na área do parque tecnológico na capital pernambucana, um  modelo piloto para áreas históricas e patrimônios edificados das cidades brasileiras.

Segundo o dirigente, o apoio ao projeto do Porto Digital, que vem revitalizando áreas degradadas atraindo empresas de tecnologia, será de até R$ 2,75 milhões e ocorre no âmbito da Linha BNDES Fundo Cultural.

“O BNDES vem sendo um dos principais parceiros do Porto Digital. E agora o banco está chegando para ajudar o Porto Digital a montar um modelo de revitalização do bairro histórico de Santo Antônio. Ao conseguirmos construir esse modelo, ele poderá ser replicado para todo o país. Ao recuperar o centro da cidade, vamos recuperar o coração do Brasil. Vamos buscar fazer no bairro de Santo Antônio o mesmo que fizemos no Bairro do Recife, que hoje é um case de sucesso de revitalização de mobiliário urbano histórico para todo o País”, comentou Pierre Lucena.

A participação do BNDES tem como foco o desenvolvimento de novos modelos para revitalização de centros históricos das cidades brasileiras. Através da construção de diagnóstico e da oferta de instrumentos, o Banco busca que os benefícios sociais da revitalização urbana também gerem boas oportunidades para consórcios privados.

O projeto se propõe a desenvolver um veículo de gestão piloto, conciliando esforços públicos e privados, voltados à reabilitação em larga escala de áreas históricas e patrimônios edificados.

“O Porto Digital é um case para o Brasil. Aqui é um celeiro de cérebros. Precisamos levar esse exemplo de sucesso para todo o país. E o BNDES vai ajudar nesse esforço para apoiar essa expansão. Vamos apoiar também revitalização do patrimônio imobiliário do Bairro do Recife”, explicou Gustavo Montezano.

No caso específico do Porto Digital, as atividades irão englobar a realização de seminários internacionais, o detalhamento do modelo de referência, a definição do perímetro, a consolidação de metodologia, seleção de modelo de gestão, desenvolvimento de diretrizes e apresentação de resultados, com foco na reabilitação urbana de área do bairro de Santo Amaro. Finalizadas essas ações, haverá a constituição de uma entidade para gestão dos recursos dos investidores em incorporação de imóveis, aporte de capital, projetos executivos, obras e gestão dos ativos.  

Acompanhando os resultados obtidos, o BNDES poderá fomentar a adaptação do modelo em diferentes localidades. O Banco poderá ainda prospectar novas formas de atuação e apoio para impulsionar o desenvolvimento urbano.

De acordo com o Iphan, o Brasil possui 88 conjuntos urbanos protegidos em todo o país, um grande potencial de aplicação e replicação do modelo. Se os valores previstos inicialmente para a área central do Recife forem extrapolados, o impacto potencial seria de 880 imóveis restaurados e R$ 4,4 bilhões de recursos privados captados. Trata-se de um valor expressivo que, mesmo num cenário de perspectivas, reforça a justificativa pela realização do projeto, no qual o aporte inicial do BNDES pode destravar investimentos relevantes com capital privado.

O Porto Digital é um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil e é um dos representantes da nova economia do Estado de Pernambuco. Instalado na área central do Recife, sua atuação se dá nos eixos de produção de software e serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Economia Criativa, além do foco no futuro das cidades por meio de prototipação com base em fabricação digital e internet das coisas (IoT).

Reconhecido por sua territorialidade singular entre os ambientes de inovação, o Porto Digital é um parque urbano instalado no centro histórico do Bairro do Recife, mas já conta com áreas de expansão para os bairros de Santo Antônio, São José e Santo Amaro – o que totaliza uma área total de 171 hectares na capital pernambucana. A região, antes degradada e de pouca influência na economia local, vem sendo requalificada de forma acelerada em termos urbanísticos, imobiliários e de recuperação do patrimônio histórico edificado. Desde a fundação do parque tecnológico, em 2000, já foram restaurados mais de 138 mil metros quadrados de imóveis históricos.

BNDES Fundo Cultural – Apoio Estruturante às Cadeias Produtivas da Economia da Cultura. Esta modalidade tem por objetivo apoiar projetos com foco em fortalecer as bases empresariais, institucionais, tecnológicas, organizacionais ou de recursos humanos necessários ao desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas da economia da cultura.

Sobre o BNDES – Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp