Brasil

Queiroga prevê fim da obrigatoriedade de máscara ao ar livre em novembro

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou a interlocutores que o governo federal poderá recomendar o fim da obrigatoriedade do uso de máscara a partir de novembro, dependendo da situação dos brasileiros nesta pandemia. Segundo informações da coluna de Igor Gadelha, no site Metrópoles, o titular da pasta tem dito ser favorável ao uso, mas contra a sua obrigatoriedade em lei.

 

Jair Bolsonaro já defendeu em algumas vezes o fim da proibição do uso de máscara. Uma das ocasiões foi no mês passado, ele disse que pediu um estudo à pasta de saúde para embasar possíveis recomendações futuras sobre o uso do equipamento de proteção individual.

 

Bolsonaro é alvo de mais de cem pedidos de impeachment e um dos crimes de responsabilidade apontados no documento foram discursos dele contrários às recomendações da ciência para o enfrentamento à pandemia do coronavírus.

PUBLICIDADE

.

Vacinação, casos e mortes

 

O número de pessoas vacinadas com pelo menos uma dose contra a Covid-19 no Brasil chegou a 138,6 milhões nessa segunda-feira (13), o que representou 64,99% da população total. Do total, 74,29 milhões estão com a imunização completa contra o coronavírus (34,83%) da população total.

 

Segundo a plataforma Worldometers, que disponibiliza dados globais sobre a pandemia, o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking global de casos da Covid-19, com 21 milhões, atrás de Índia (33,3 milhões) e Estados Unidos (42,1 milhões).

PUBLICIDADE

 

Foram 587 mil mortes causadas pela pandemia no Brasil, a segunda maior quantidade em nível global. Os EUA também registraram até o momento o maior número de óbitos (680,4 mil).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp